quarta-feira, 22 de junho de 2011

Resenha - Frankenstein: O Filho Pródigo - Dean Koontz

Ganhei este livro em uma promoção no Twitter, e fiquei curioso pela história após ler a sinopse. Quando o correio trouxe o livro, me encantei pela capa, e já comecei a ler (devorar)




Livro: Frankenstein: O Filho Pródigo 
Autor: Dean Koontz
Editora: Prumo
Ano: 2010
ISBN: 9788579270987
Páginas: 492
Minha avaliação: Ótimo (5 estrelas) 

Sinopse: No século XIX, o Dr. Victor Frankenstein, que trouxe à vida sua criação mais notória, teve de se esconder e escapar dos olhos do público, após uma série de horríveis acontecimentos. Dois séculos mais tarde, um serial killer está à solta em Nova Orleans, "coletando" partes do corpo de cada uma de suas vítimas, como se planejasse montar um ser humano perfeito. A cínica, fria e geniosa investigadora Carson O'Connor e seu parceiro, Michael Maddison, são designados para averiguarem as estranhas mortes. Enquanto apuram os misteriosos assassinatos, os investigadores acabam chegando a um homem muito sinistro chamado Victor Hélio. Ele é um cientista e magnata da tecnologia que vive em uma confortável mansão com um exército de serviçais. O cientista, conhecido pelas notórias obras de caridade e pelas festas suntuosas, desperta a atenção dos investigadores que passarão a observá-lo de perto. O mito de Frankenstein, eternizado por Mary Shelley no século XIX, é trazido de volta à vida na América dos nossos dias. Tão sombrio quanto o primeiro; mais assustador do que nunca.


Demorei para ler este livro, pois deu preguiça em mim de ler um livro tão grande. Mas peguei-o de novo para ler, e me encantei com as palavras, com a trama que o Dean produziu. 
A estória parece bem complexa, mas aos poucos a trama vai se desenrolando e você compreendendo. Um dos problemas é que o nome da policial Carson me lembra muito o nome de um homem, isso me confundiu na narrativa. 
Gostei muito de Randal Seis (não mencionado na sinopse, e se eu falar quem é revelo muita coisa), ele é uma criança bem grandinha. 
Dean Koontz deu uma nova definição do que é ser deus, minha visão disso era uma, e depois outra, mudou muitas vezes. O estilo de escrita, me lembrou um pouco de Sara Shepard, pois em cada capítulo ele foca no Victor Hélio, ou nos policiais, ou em outros personagens. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo.
Espero ler Cidade das Trevas em breve, mas tenho outros na frente.




Sobre o autor:


Nascido em 9 de julho de 1945, em Pensilvânia, EUA, Dean Koontz é um dos autores de suspense de maior sucesso no seu país e nos inúmeros países onde os seus livros foram e continuam a ser traduzidos. Mas, como é avesso a publicidade no mundo das celebridades, é o menos conhecido dos best-sellers norte-americanos. Já encabeçou a lista do New York Times com mais de 10 de seus romances. Seus livros já foram publicados em 38 idiomas, com mais de 200 milhões de exemplares vendidos, numa taxa de crescimento anual de 17 milhões. 

9 comentários:

  1. Esse não é o meu tipo de livro pelo que você falou e pela própria sinopse. Mas achei a resenha mt boa.

    beijos :*

    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece otimo, mas o fato de ter dois personagens com nome parecido ia me confundir bastante!

    ResponderExcluir
  3. A história do livro parece bem interessante, fiquei curiosa pra ler!! Já li Frankenstein, de Mary Shelley, e gostei muito; é sinistro, mas excelente. Este também parece muito bom!! Ótima resenha! =D

    ResponderExcluir
  4. Nossa, adoro livros que envolvem assassinatos, essas histórias polícias são sempre muito boas!Fiquei curiosa pra conhecer mais desse livro, ele parece realmente bom! Quando há nomes nas histórias que me confundem, eu troco por outro, sempre faço isso e dá certo, principalmente quando são aqueles nomes difíceis de pronunciar, dá super certo! Bjo Lipe, amei sua resenha!

    ResponderExcluir
  5. Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas gostei
    A estória parece ter um enredo muito bom
    E a gente fica curioso para saber o resto
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Ei Ralf,

    Nossa não conhecia este livro, agora eu quero. Achei a história tãooo legal, vai para os desejados.

    bjos
    Nanda

    ResponderExcluir
  7. Olá tá rolando uma super promoção de inverno no Blo

    E tem a ultima semana para participar da Promoção de um Amor pra recordar confira

    http://aleitoracassia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Lipe :)
    Adorei a sinopse desse livro, ainda não o conhecia! E adorei sua resenha, fiquei super empolgada para ler! Claro que vou deixá-lo anotado em minha lista :)
    Achei a foto do autor engraçada hahahahaha
    Obrigada pela visita e pelo comentário!
    Tem post novo no blog: Resenha - Heresia
    Dá uma passada por lá :)
    Beijos, Nath
    @brgnat
    Books In Wonderland - http://www.booksinwonderland.com

    ResponderExcluir
  9. Bem, lendo a sinopse achei meio assustador.
    Gosto de Mary Shelley, mas não sei se leria essa versão, prefiro pensar na história antiga.
    Bjkas!!
    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir

Comente, você estará me deixando mais feliz.

 

r Layout por PamFardin